Buscar
  • blogcomandantenadia

Legado na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte

Atualizado: 6 de Jan de 2020

Nos últimos dez meses estive à frente da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte de Porto Alegre. Assumi o desafio de investir na prevenção primária, oportunizando aos mais necessitados o alcance aos serviços públicos e oferecendo oportunidade de independência a essas pessoas. A gestora firme que fui no período em que estive à frente da pasta permitiu-me que construísse uma nova roupagem para a causa, desfazendo discurso tradicional assistencialista e devolvendo a dignidade para quem encontrava-se em situação de vulnerabilidade. Desde o início, minha meta foi estimular o resgate da autonomia desses seres humanos, para que recuperassem a capacidade de autogerenciarem suas próprias vidas.


Os novos restaurantes Prato Alegre serão espaços diferenciados. Tive a ideia de criar um ambiente que não oferecesse apenas um prato de comida e sim assistência social. E com o bônus de serem gratuitas as refeições. Além disso, os estabelecimentos serão espalhadas por todas as principais regiões da cidade. A agilidade da elaboração dos editais de Chamamento Público também é mérito da minha equipe, sempre empenhada e dar o seu melhor.


Lembrando que desde o fechamento do “bandeijão”, as pessoas em situação de vulnerabilidade social puderam contar com a parceria entre a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte e a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA). O resultado foi mais de 300 refeições servidas de segunda a sexta-feira, cortes de cabelo, atenção, longas conversas, doação de roupas, encaminhamentos para emprego, capacitação, aluguel social e muitas outras ações em prol dessa parcela sempre esquecida na hora de ajudar e lembrada na hora de cobrar: “por que não tiram essa gente da frente da minha casa?”. Até minha equipe e eu colocamos a mão na massa. Cozinhamos e servimos as refeições para as pessoas que procuraram o local.


O Sine Municipal, além de ser eleito o melhor serviço oferecido pela nossa cidade, oportunizou capacitação, cursos de treinamento, inclusive para pessoas em situação de rua, sendo que 12 + 1 já estão empregados. O Cabide Solidário, outro projeto guardado na gaveta e esquecido, também foi revitalizado é um grande sucesso. Proporciona roupas adequadas para que os desempregados tenham a opção de vestirem-se adequadamente para as entrevistas de emprego.


Ainda falando das pessoas em situação de rua da Capital, Foram entregues dois novos albergues, em parceria com o projeto Restaurar, oferecendo 150 vagas para a população em situação de rua, além dos três Centros POPs, onde o mesmo público tem a oportunidade de se alimentar, participar de oficinas estocar experiências. Perguntem aos Albergados se eles estão satisfeitos? O senhores se surpreenderão. A qualidade dos locais é excelente.


Tive, também, o orgulho de participar da formatura do Cidadania e Talento.Com, do Centro de Integração Empresa Escola do Rio Grande do Sul (CIEE-RS). Anualmente, dentro das políticas públicas de inclusão, o CIEE-RS oferece vagas em cursos de capacitação para jovens em estado de vulnerabilidade, atendidos pela prefeitura, oportunidade para que eles obtenham sua independência econômica. Qualificação faz a diferença. O mercado de trabalho carece de mão de obra especializada.


Revitalizei o desafio do Tênis, projeto adormecido que beneficiou mais de 1500 crianças em situação de vulnerabilidade social. Agora, elas podem usar pares de tênis em ótimas condições para treinar. Uma forma de ajudar a descobrir novos talentos, devolver a autoconfiança e investir na prevenção primária, impedindo que as crianças e jovens fiquem ociosos para serem cooptados pelo crime.


A Secretaria de Desenvolvimento Social e Esporte, através da Diretoria de Esporte, Recreação e Lazer, em parceria com o Sistema Fecomércio/Sesc realizou, também, a Festa Municipal das Crianças no Parque Marinha do Brasil, que deu alegria e diversão a mais de 4 mil pessoas , as quais aproveitaram a data e aproveitando dezenas de atividades oferecidas. O evento contou com palco interativo, com animação do MC Rondon, e sorteio de brindes. Personagens do cinema, televisão e quadrinhos chamaram a atenção e posaram para fotos com os pequenos fãs. Inclusive, realizamos um seminário gratuito de formação para o SUAS.


Protagonizamos campanhas históricas, com arrecadações recordes, como a do Brinquedo e do Agasalho, arrecadando e distribuindo mais de 341.951 peças, beneficiando 70.683 pessoas e 208 entidades. Foi uma ação proativa, que recebia as doações e logo distribuía, pois no inverno, o frio não espera.


Recebemos a doação de dois micro-ônibus para Porto Alegre, dentro da Rede de Proteção Social Básica e Especial do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) do Rio Grande do Sul. Tive a honra de receber o repasse diretamente do ministro da Cidadania, Osmar Terra. Um deles ficou para a Diretoria da Acessibilidade, beneficiando exatamente as pessoas com deficiência. O outro está sendo utilizado na assistência social, fazendo um trabalhado de intercomunicação.


Para concretizarmos as Estações Cidadania Restinga e Lomba do Pinheiro, tivemos a iniciativa de organizar reuniões semanais para garantir a entrega do Céu Restinga e a retomada das obras do Céu da Lomba. A nova Estação Cidadania da Restinga oferece atividades de lazer, cultura, serviços assistenciais e de qualificação profissional para cerca de 60 mil habitantes. Antiga demanda de um dos bairros mais populosos de Porto Alegre, o centro terá também programas de prevenção à violência e combate às drogas. Manter os jovens ocupados é a forma mais eficiente de construir futuros cidadãos intelectualmente desenvolvidos e sem tempo e oportunidade de se aproximarem da violência e das drogas. Nesses locais serão treinados novos atletas e formados bons profissionais.



Finalizando, mesmo sem citar todos os serviços oferecidos na gigante estrutura que fui chamada para administrar, cito uma importante parceria com a Delegacia de Defesa da Pessoa Idosa, da Polícia Civil resultou, há pouco mais de uma semana, a possibilidade de desativamos e prendemos os responsáveis por um depósito de pessoas que se intitulava “Clínica Geriátrica”. Um horror, meus senhores.


Sim, uma Secretaria muito complexa, repleta de desafios, mas foi uma maravilhosa experiência, pois implementamos novas perspectivas de vida para as pessoas mais vulneráveis, quebramos diversos paradigmas, identificamos e atuamos em gargalos do sistema. Deixamos vários legados e a certeza de ter realizado o melhor trabalho. Continuamos unidos pela melhoria da nossa cidade.


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo