Buscar
  • blogcomandantenadia

A multiplicação da bondade

ARTIGO publicado no jornal Correio do Povo


Neste tempo de quarentena, todos em busca de notícias. Nos jornais impressos, nas TVs e rádios, as conversas mais repetidas são sobre internações, quantas estão na UTI, casos confirmados. Notícias da China, Itália e EUA se espalham também no WhatsApp e, lamentavelmente, mas não poderia ser diferente no tempo em que vivemos, muitas fakenews são compartilhadas. Mas, no meio de tanta coisa negativa, passam despercebidas notícias como a cura do primeiro paciente confirmado no Brasil. Um homem de 61 anos, morador de São Paulo, que contraiu o vírus durante uma viagem à Itália, foi internado durante o Carnaval e passa muito bem. Claro que estamos diante de um problema sério. Devemos isolar os grupos de risco e manter todos os cuidados das novas rotinas, mas espalhar boas notícias também é fundamental. Da notícia da cura e de avanços no tratamento, passando por um simples cartaz no elevador de um prédio qualquer que anuncia aos mais velhinhos que existem vizinhos dispostos a fazer a feira, ir ao mercado ou à farmácia para eles. É uma característica do nosso povo e a história mostra: a bondade se multiplica na adversidade. Devemos valorizar a solidariedade das pessoas arrecadando alimentos para os mais necessitados, dos grupos, entidades ou instituições arrecadando dinheiro para comprar máscaras, luvas e álcool em gel para quem está na rua trabalhando por nós. No meio disso tudo tem gente nascendo, para a felicidade de muitas famílias.





A bênção da vida. O que dizer do soldado da Brigada Militar que teve sua casa totalmente incendiada e perdeu tudo? A resposta é simples: com o auxílio de seus irmãos de farda e da comunidade, está refazendo, aos poucos, sua vida. Altruísmo, parceria e camaradagem. Somos um povo guerreiro, que provou estar apto para ultrapassar várias crises na saúde, na economia e até na autoestima. Basta de valorizar a desesperança. A solidariedade sempre esteve presente no nosso dia a dia. Nós, brasileiros, somos assim. Tenhamos fé de que a humanidade vai sair muito melhor disso tudo. Nossa missão é, também, valorizar as boas notícias.


Comandante Nádia

Veradora em Porto Alegre

75 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo